Header Ads

Música: Como começar a carreira e divulgar seu trabalho em poucos passos

Muitas vezes, números não são nada, ter muitos seguidores na página de uma banda não é o que vai trazer público para seus shows, ou mesmo conseguir shows, ou mesmo trazer mais dinheiro pro seu bolso. O importante é divulgar para que o seu trabalho chegue pro público certo, que vai gostar do que você faz. Você primeiro precisa construir seu público.


Construindo público do ZERO

1- Defenda Algo, se posicione!

Entenda que esta pessoa só vai buscar seu trabalho e consumir o que você faz se ela souber o que você defende. Definir sua mensagem, que vai fazer a seleção natural do seu público. As pessoas que se identificam com a sua mensagem, elas vão se encontrar no seu trabalho. Conquiste o seu público.

Por exemplo, U2: é uma banda que tem um posicionamento político e humano tão fortes, que isso coloca a banda em outro patamar. Você pensa num outro nível de som, de roupa, etc. Gostando ou não, você acaba sabendo o que eles pensam, pelo que eles lutam.

A pessoa precisa ter algo em comum com você, com sua música. Coloque isso no teu trabalho, não fique em cima do muro, não tente agradar todo mundo. Defina quem você é, o seu posicionamento, o que você vai falar e pra quê/pra quem você vai falar.

Quais seus princípios? O que você acredita? O que você vai inserir nas falas dos seus shows, de repente nas letras, depende disso. Pode ser algo político, como pode ser algo sobre sentimentos, algo que você defende.

As pessoas verão valor no que você faz. Não dá pra agradar todo mundo, mas, dá pra agradar quem vai se tornar parte do seu público.


2- Gere conteúdo consistente.

Não basta lançar um vídeo aqui, depois de um tempo ali, um post aqui e ali raramente. Não pode ser conteúdo de forma solta.

Não adianta criar 20 músicas numa semana, lançar tudo num dia só, e ficar dois meses sem nada novo. Tem que ter rotina. Se fizer 30 músicas, lance uma a cada 2 semanas, por exemplo, para haver tempo até criar algo novo, e haver consistência, periodicidade, e ir gravando, e lançar sempre com mesmo intervalo. As pessoas acabam se acostumando com o seu ritmo de novidade, e assim, fica mais fácil de te conhecerem, e o seu trabalho não ser em vão.

Quando você publica um clipe, você concorre com clipes de famosos da indústria fonográfica internacional, com grandes produções como Game of Thrones, séries da Netflix, etc. Por quê alguém vê o seu clipe? A pessoa, quando se identifica com sua mensagem, com o que você publica, tem uma mensagem bem definida, que ela pode se identificar, ela vai consumir o seu trabalho.

O ser humano vive disso, se relaciona por identificação. Construir a audiência em hábito e valor é o caminho.


3- Valorize cada pessoa que conquistar, desde o começo.

As pessoas querem atalhos, do zero ao milhão, sem passar pelo meio, pelos perrengues, pelo aprendizado. Mas, atalhos servem pra cortar caminho, e as pessoas perdem tempo procurando algo que não existe, porque, não existe Gameshark pra vida real. Você quer comprar uma guitarra e já sair solando melhor que um Steve Vai, sem ter começado a aprender sequer a afinar e a tocar os primeiros acordes? Isso não existe, tem o caminho de aprender as primeiras notas, treinar por meses, até chegar em algum lugar.

Se as pessoas não reconhecem o seu valor, você precisa continuar tentando.

Seja aquilo que você quer que sejam contigo. Você gosta de ser bem tratado? Trate bem. Gosta de ser notado? note também. Trate bem os fãs, um a um. Dê valor, para que não deixem de te acompanhar. Estas pessoas que te levam pra cima, que te empurram, que te carregam. Eles que te fazem crescer.

Se você não vende, você não faz sucesso. As pessoas vão querer estar perto de você se o que você fala for claro, e o seu conteúdo for consistente, e você tratar bem as pessoas, valorizar, e fazer as pessoas se sentirem parte da sua vida, quase da sua família. Não tente ser estrela antes do tempo, pense a longo prazo.


Cuide do seu fã!

Resumo: Não pule etapas, se relacione com seus fãs, interaja, tenha conteúdo consistente (instagram, facebook, youtube) e mostre o valor que tem os teus fãs.

Você tem que ser famoso pro seu público, e pra mais ninguém. Não ache que o seu primeiro trabalho já vai dar certo, você vai aprender, tropeçar, ganhar e perder. Na maior parte das vezes, as pessoas não acertam de primeira, e o bom é REALMENTE não acertar de primeira, porque, é melhor ter um tombo no começo, que é pequeno, do que lá de cima, que o tombo é maior.

Agora que você já tem uma noção dos 3 passos importantes pra conquistar e manter seus fãs, vamos dar passos maiores: aqui um guia básico, de como DIVULGAR o seu trabalho, após ter algum material. Tem sua música gravada, e não sabe aonde lançar, pra quem mostrar, como vender? Pense bem na MENSAGEM que tem pra passar, e mãos à obra!


Como Divulgar o seu Trabalho do ZERO

1- Não importa o número de likes que você tem, o que importa é a mensagem que você vai deixar, que é o que te faz evoluir nas próximas músicas. Quando sua música amadurece, sua mensagem amadurece junto, isso constrói seu público, que pode amadurecer junto de você. Comunicação não é o que você fala, e sim o que a pessoa entende. Ser claro no que diz, ajuda a pessoa a entender o que você quer falar.

2- Defina pra quem é importante o que você vai falar. Conheça melhor o seu público, saiba pra quem você está passando aquela mensagem. Tenha uma boa comunicação com o seu público fiel. A forma como você escreve sua música, é melhor identificada pelas pessoas que te entendem. Você melhora cada vez mais essa comunicação com o seu público, é uma relação séria com eles.

3-Defina onde seu público está. Atualmente, pode se dizer que ele está no Facebook. A plataforma tem ferramentas bem úteis pra você se comunicar e divulgar seu trabalho, e com isso, se comunicar melhor com o seu público. Foque no relacionamento com as pessoas que lá estão, foque em determinadas ferramentas para divulgação e comunicação.

Você pode ter músicas em Spotify, Deezer, iTunes, Youtube, ou outros lugares, mas, é no Facebook que você vai conseguir atingir ao público e conseguir levar estes links até cada futuro fã. Antigamente, teria sido o falecido MySpace, que lançou Justin Bieber, Sean Kingston, dentre outros, mas, hoje, é o Facebook. Não sabemos o dia de amanhã.

4- Se relacionar com seu público. É quando você sabe quem é a pessoa que está do outro lado da tela, assistindo seu vídeo, ouvindo a sua mensagem, e isso está fazendo diferença na vida dela.

Conhecer cada pessoa, valorizar as primeiras pessoas que te divulgam, que servem de pivot, que te alavancam adiante para novas pessoas te conhecer. Dê motivos para que a pessoa compartilhe seu trabalho, envolva ela ao máximo no seu trabalho. Ambos tem que sair ganhando, tanto O FÃ quanto O AUTOR. Aproveite que o fã chegou à você, envolva ele com seu trabalho, dê atenção à ele, fala ele se sentir em casa, de frente pra você, como numa conversa de bar, ou mesmo no sofá de frente ao que você está. Sinta que seu público é seu amigo, pois ELE É!

5- Não espere estar pronto para começar. Comece produzindo, mesmo sem material, mesmo sem estudos avançados, mesmo sem redes sociais. Sempre tem um percurso para caminhar. Vá se arriscando, e você vai começar a ver aquilo que você aprendeu, de outra forma, e isso muda sua
opinião, muda seu jeito de pensar sobre aquilo. Você precisa investir em conhecimento, você precisa praticar, para passar a possuir algum resultado.


Ligue o foda-se, não tenha medo de hater, não fique fazendo competição com ninguém, você tem que competir consigo mesmo. Seu hoje tem que ser melhor que seu ontem. Tem que fazer, FAÇA AGORA, FAÇA O TEU MELHOR, mesmo sem equipamentos, sem a mensagem perfeita, faça o que puder com aquilo que você tem em mãos. Tente botar um prazo nas coisas, pois sempre tem alguém querendo ouvir aquilo que temos para falar.

Como diz aquele velho ditado, "Ninguém é tão pobre que não tenha nada para dar, e ninguém é tão rico que não tenha nada para receber". Aprendizado vem e vai a toda hora, sempre há algo novo pra aprender, sempre há algo a ensinar.

Resumindo: Preocupe-se mais com a mensagem do que com o número de likes, defina pra quem é importante a sua mensagem e aonde este público está, se relacione com seu público e não espere, apenas faça! O formato do conteúdo não interessa, o que interessa é a relevância que isso vai ter pro teu público! Não tenha número, tenha qualidade em pessoas.

"Feito é melhor que Perfeito, só não pode ser Mal Feito" - Yatta, Banda Arigatões

Agora que você construiu seu público e aprendeu a divulgar, não se esqueça que tudo é no passo a passo, sem atalhos. Antes de chegar no 1 milhão, você passa pelo 1, pelo 2, pelo 3... Mas, vamos continuando, porque, agora que você criou seu público, divulgou seu trabalho, pode ser que seu objetivo sejam seus próprios shows.


Como Vender Seus Shows

Não tem segredo algum, quando você é músico, normalmente você quer fazer shows, você sente empolgação de subir no palco, pegar a guitarra, as baquetas, o microfone, e sair mostrando pro público todo o seu trabalho. Pode parecer difícil conseguir shows, ainda mais quando ainda não ganhou nome no meio musical, quando não fez nem o primeiro show ainda, ou até mesmo quando já fez um ou outro, mas, vamos às dicas importantes de como vender o seu peixe, ou melhor dizendo, seus shows.

Muitas vezes, você gastou dinheiro pra ter material, CD demo, DVD de vídeos da sua banda, democlipe, releases, etc, e mandou por e-mail, sedex, tentou ligar, ou outras formas, e nada de respostas de rádios, casas de shows, etc. Mas, pode ser que nem seja desinteresse no seu trabalho, mas sim, desinteresse em abrir algo vindo de alguém que não conhecem.

Lógico, nos dias atuais, você chuta uma árvore, caem guitarristas de todos os tipos, você tropeça tem algumas bandas ali, então, fica dando a impressão que tem menos lugar pra tocar, e mais gente tentando conseguir um espaço, o que não deixa de ser verdade. E como é um mundo concorrido demais, muita gente boa não consegue, tem grandes dificuldades de chegar em algum lugar. Pode até parecer que é impossível marcar uma data em algumas casas de show, e muitas vezes, parece até panelinha, porque a gente vê quase sempre os mesmos tocando, mas, isso podemos deixar pra outra hora. O assunto é conseguir marcar shows.

Quando você tem objetivos e metas, aquele cachêzinho básico daquele barzinho, daquela casa de shows pequena, pode te ajudar a investir na carreira, trabalho, equipamentos, etc.


Existem meios de lotar sua agenda de shows, mesmo a banda sendo pequena/iniciante. Não fique perdido, que o caminho mais certeiro é:

1- Networking!!! Marque presença, pois quem não é visto, não é lembrado. Seu objetivo é ser lembrado, ser visto, reconhecido, não? Então, mesmo que não consiga marcar shows logo de cara, vá aos shows das outras bandas nos locais que você quer tocar. Esteja presente, sempre cumprimente a galera das outras bandas, os funcionários e donos das casas de shows. Todos são seus amigos (ou pelo menos, é o que deveria ser, afinal, estão todos no mesmo barco).

Saia de casa, seja visto, se comunique. Ficar quietinho no canto não ajuda em nada, mas, tome cuidado, porque gente chata é podada facilmente. Seja comunicativo, sinta o ambiente, seja sentido de forma positiva com sua presença. Apóie as bandas alheias, agitando no meio do público. Faça aquilo que você gostaria de ver os outros fazendo por você na platéia, divirta-se junto com todo mundo. Vai fazendo amizades, não fique fechado.

Neste ponto, tome cuidado pra não ficar saindo espalhando flyers e CDs da sua banda, tentando divulgar, que isso é chato pra caralho. Deixe as conversas fluírem, no máximo comente "pô, minha banda toca uns sons de vez em quando também", mas, não se estenda nisso. Se alguém perguntar sobre, aí você comenta um pouco mais. A coisa toda tem que fluir naturalmente. Inclusive, não encha a cara, nem faça ceninhas, porque isso pode te queimar, e botar tudo a perder facinho, facinho.

Quando você faz bonito, faz amizades, é visto, frequenta de vez em quando o local, muitas vezes rola até desconto aqui e ali, já que você é praticamente da casa, dependendo de onde for, rola até entrada free por ser cliente fixo. É aí que entra o famoso "Quem tem QI tem tudo". O famoso "QI" (Quem Indica) é real, e é até necessário. Talvez você não consiga um show logo de cara na casa que quer, mas, se em algum momento houve abertura pra você ao menos mostrar uma demo pro dono da casa ou outra pessoa, que curta seu som, ou tenha gostado de você, a pessoa vai acabar te indicando pra outros lugares também, o que já ajuda a alastrar sua palavra, sua arte. O QI é importantíssimo nesse meio.

Quando você tem quem te indique, ou até tem broderagem já com o próprio cara que cuida da agenda, de contato com as bandas, facilita muito pra ser chamado pra reuniões e convites pra sua banda tocar. Ser uma pessoa presente e bem visto pela galera, já é um ponto chave, vale ouro!


2 - Redes Sociais: seja amigo e siga as publicações daquele que possivelmente pode vir a te contratar. Nos dias atuais, dificilmente alguém não está em uma, e no caso dos dias em que estamos vivendo, maioria das pessoas usa Facebook, Instagram, etc.  Primeiramente, descubra quem é que cuida da agenda de shows de onde você pretende tocar, de quem apita, de quem dá a palavra final sobre datas e quem vai tocar ou não. Pode ser o dono, um produtor, um promoter de festas da casa. A melhor forma de saber quem é, é justamente a do ponto anterior: o Networking! Não existe passo em falso, se você souber aonde pisa.

Estuda o lugar, veja as fotos, marcações, quem vai, quais dias são melhores pro que você faz. Há lugares que tem dias específicos pra cada estilo de som, e isso ajuda bastante a atrair o público certo pro seu som, inclusive. Mas, não se esqueça: não precisa do telefone do cara, ou algo invasivo, só precisa saber o nome dele, e achar o meio de contato que seria mais 'confortável e amigável" para falar com ele. Você pode ligar pra casa de shows, e pedir pra secretária pelo nome dele, pra tentar marcar alguma conversa. É sempre uma opção!

Ao adicionar um cara importante destes, tome muito cuidado: não saia já pra inbox logo que ele te adicionar, pra ficar mostrando sua banda, suas músicas, etc, que isso é chato demais, porque, relembrando, o cara não te conhece direito. É um ponto IMPORTANTE a ser frisado.

Pelos algoritmos das redes sociais, como o próprio facebook, existe um estudo que indica que, se você curtiu um mínimo de 3 fotos ou publicações de alguém, você passa a ver mais coisas dela na sua timeline, e se você for presente, comentar de vez em quando em algumas postagens, fotos, eventos/shows, em algum momento ela começa a notar, curtir e comentar algo seu também. É aí que entra parte da magia, pois, uma banda normalmente posta o quê? As próprias músicas, clipes, agendas, etc, e, se ele curte uma ou outra coisa sua, e começa a receber no feed as informações da sua banda, já é meio caminho andado, ele vai acabar na curiosidade, e com isso, clicando pra conhecer.

Não seja interesseiro, pois isso vai te afastar dos seus objetivos reais. Existem casos, por exemplo, de músicos que tinham amigos em comum com algum representante de alguma marca de instrumento, um curtia as postagens do outro, mas, nunca chegaram a conversar de fato. Porém, no curte aqui, curte lá, era como se tivesse uma ligação entre as pessoas. Aí o músico precisou de um novo set de instrumento específico, mandou e-mail pra várias marcas, pra tentar conseguir um endorser, e, de repente, a marca que mais sonhava, mas, não achava que poderia ter chances, acabou fazendo parceria, respondendo por e-mail "Somos amigos no facebook, eu vejo seus trabalhos, será muito bom ter você em nosso time" (já conheci alguns casos próximos, e já vi relatos parecidos de outros músicos, e nem precisa ser famoso, só precisa estar sempre trabalhando e dando seu melhor). A pressa é sua inimiga, é preciso saber o momento certo,e  a melhor forma de se relacionar mesmo.

Tudo que você precisa é mostrar qualidade no seu trabalho. Se o cara vê qualidade no seu trabalho, de repente vê uma oportunidade de negócio, é uma maravilha. Se você não mostrar algo bom, ou que ele goste, então, esquece, não há a mínima chance de rolar algo ali. Use suas redes sociais a seu favor, e não contra, publique o seu melhor, e tenha sempre algo novo, de vez em quando relembre algo interessante.


3- Parceria e União: Seja parceiro, unido com as outras bandas. Chame algum integrante pra tocar alguma música com a sua banda em algum show, combine de participar em algum show deles, pra divulgar que você faz parte de algo. "Sozinho vou mais rápido, juntos, vamos mais longe", é uma frase que pode servir bastante aqui, mas, com mutia cautela, lógico. Troque contatos, troque indicações.

Lógico, não adianta reclamar que na sua região, todo mundo compete, todo mundo é desunido. Se não existe união, SEJA o pivô desta união. Comece.

Tome cuidado pra não sair como o pidão, não fique "pô, me indica em tal lugar, em tal casa". Você vai ser ignorado ou até repudiado pela galera, sendo chato desse jeito. O negócio é ter uma boa conexão com a galera, vá aos shows dos outros, apóie eles, que, cedo ou tarde, por gratidão,e  não por obrigação, a coisa vai fluindo, e um vai indicando o outro, até você acabar sendo mais famoso, ou ao menos lotar mais a agenda de shows. Grava junto, ensaia junto, seja amigo, e não um aproveitador.

Não adianta, negócio é ter amizade mesmo, ter uma boa união. Compartilha as coisas da outra banda, ao invés de só as da sua banda. Mostre que realmente vale a pena. Vai pra noitada com a galera das outras bandas, divirta-se com o povo. A amizade tem que ser verdadeira.

Uma dica importante, principalmente quando você fizer participação em shows dos outros, é a seguinte: SEMPRE GRAVE TUDO! Filma a sua participação. Se você for dar uma palhinha, cantar uma música junto da banda dos seus amigos, pode ser que o dono do lugar esteja assistindo e curta o seu estilo, e queira dar uma chance pra sua banda. E mesmo que ele não estiver, você tendo gravado, isso vai servir a seu favor, seja postando numa rede social e as pessoas vendo, seja mostrando pro dono da casa mesmo. Quando postar vídeos ou mesmo fotos, de participações, já taca logo as hashtags do lugar, da sua banda, da banda que tocou, do que for importante e tiver a ver com aquilo. Vai ajudar a divulgar o local, a banda dos seus broders, e até mesmo divulgar você.

Muitas vezes, este pequeno gesto pode acarretar em muito mais do que uma chance de fazer um show, pois, os fãs da banda do seu amigo vão saber que a sua banda existe, os fãs da sua banda vão saber que a banda dos seus amigos existe, e, dependendo de como for, pode até fazer criar uma cena nova musical com as bandas unidas na sua região, por exemplo. É WIN-WIN, se for parar pra analisar bem. Pense bem nisso.

Mas, tem que lembrar de algo importante: não chegue no lugar, toque e vá embora. Chega mais cedo se puder, faz uma social, cumprimenta a galera, vê o show da banda anterior, aí, você sobe, toca, uma galera acaba ficando pra conhecer mais. Depois que desceu do palco, fica mais um pouco, bebe conversa, prestigia a banda seguinte (se houver). Seja simpático, seja VISTO, isso vai mostrar que você é alguém que o povo vai querer ter sempre por perto. Não chega toca e sai, que isso acaba sendo até feio, é "falta de etiqueta", se for colocar em outras palavras mais chiques.

Não é em todo lugar que tem, mas, o camarim, quando tem um, é um local que também é bem legal, pois, se após o show, você tá lá com a banda, de repente o dono pode entrar lá pra cumprimentar, comentar o que achou do show, se for bom, elogiar, já melhora o networking e a proximidade com ele, aumentando chances de sua banda ser chamada novamente. Não cometa a gafe de deixar passar a chance de ser uma boa companhia, uma pessoa simpática. Estrelismo não é bonito nem em gente famosa e consagrada há décadas.


Acima de tudo, FAÇA POR MERECER! Tocar qualquer merda, só vai te queimar. Ensaie bem, esteja preparado para o caso de algum imprevisto. Faltou algum integrante, estejam preparados pra tocar algo que não precise dele também, ou mesmo, use a seu favor algo que esteja ocorrendo durante o show. A criatividade para contornar situações pode se tornar um ponto positivo mais forte do que você imagina. Não se esqueça que, acima de tudo, você precisa impressionar tanto o público quanto o pessoal da casa, positivamente, com sua música, com suas atitudes. Estourar o tempo, quebrar o equipamento da casa, xingar a platéia, criticar negativamente o local, só vão te queimar. Não cometa estas gafes nem no pior local.

Tentando resumir: Networking, estando presente, frequentando, fazendo amizades, sem cometer gafes, se relacione de forma inteligente nas redes sociais, sem encher o saco de ninguém, e tenha união, parceria com as bandas, com os funcionários dos locais. não tem jeito, são pontos cruciais, que vão te ajudar a impulsionar sua carreira, e talvez até lotar sua agenda de shows. Esquece competição, isso se faz no máximo na hora do solo de guitarra e olhe lá. Entre as bandas, tem que ter união, assim, todas crescem juntas.

Após tudo isso, teve o networking, fez as amizades, fez união das bandas, conheceu os bambambans dos lugares, e apareceu chance de reunião, vem a parte delicada: Formalizar um contrato de show. Você se garante? Tem material pro cara mostrar pro sócio, algo que ele possa ver/ouvir, e saber em qual festa sua banda se encaixa melhor, e tudo mais? Precisa ter um material profissional e apresentável. Fotos bonitas, som bem gravado, vídeo legal, algo que resuma bem o melhor do melhor.

Aí é que entra a verdadeira diferença entre continuar tocando no quarto e ter uma agenda lotada de shows: o profissionalismo no material.


Não mande um e-mail com foto desfocada e mp3 que isso não é material, isso pode te queimar, e ninguém vai conseguir te levar a sério. Tenha um release bem organizado, bem resumido, que convença em poucas palavras, poucas fotos, que abra em qualquer computador, celular, tablet, etc. Tenha fotos, vídeos e músicas gravadas profissionalmente, se possível. Faça um texto dinâmico, que o cara leia em poucos instantes, se interesse, e não se canse.

Esteja preparado, seja com músicas autorais gravadas, no youtube, Spotify, Deezer, PalcoMP3, Soundcloud, etc. Mandando arquivo ou tendo opção pra ouvir online, já ajuda muito na hora do cara querer conhecer seu som. Se for cover, tenha gravado pra mostrar o que tem de melhor pra mostrar, o importante é ter material bom pra mostrar.

Bom, estas são as dicas iniciais, mas, em breve, trarei mais dicas pra você, novato ou veterano na música, que quer estar sempre crescendo e aprendendo mais e mais sobre esta área.

Deixe seus comentários!^^

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.