Header Ads

Tá na Hora do Pau! - Protestos na USP


Salve!

Alguns me conhecem da Jamzai (outros não). Por convite do sr. Henrique Takimoto Jasa (o Yatta) esou aqui dando minha contribuição para a Jam Station. Muito prazer, Ollie.

Enfim, aqui meu mais recente texto da sessão "Tá Na Hora do Pau!", onde eu, numa versão light de Alborghetti, falo (mal) do que eu não gosto.

O texto (e o comentário que ele gerou) estão também na Jamzai. Além de outros textos meus.

Mas, vamos aos escritos originais.






Este texto é uma opinião pessoal sobre os desdobramentos do caso, e esta opinião é dada de forma "empírica" (ou seja, sem amplos estudos sobre o tema). Fica aberto o espaço para o debate.

Primeiro vejam o seguinte vídeo

Viram? Então aí vai:

Ele não tá nem 100% certo nem 100% errado. Não acho que descer a borracha adianta, e concordo que se querem protestar, protestem, mas não dessa forma que estão fazendo.

Mas numa coisa concordo 100%: independente de quem é contra ou a favor que se legalize a maconha, enquanto for ilegal é contra lei, e se é contra lei deve ser coibido (daí a intervenção da polícia), o que não pode é toda essa palhaçada.

Aliás, engraçado: por futebol e droga praticamente todo mundo briga, agora cadê o pessoal pra brigar pelo que realmente importa?

O último movimento relevante popular foi a revolta dos Caras-Pintadas, e ainda assim todo mundo sabe que teve o dedo da poderosa mídia pra tirar o Collor de lá...

...e ainda assim, ele voltou.

Mas, reforço: cadê a revolta quanto ao que realmente importa?

E vocês aqui da Jam-Station, o que acham?

5 comentários

Augusto Fernandes Sales disse...

E o pior é que esses caras são os nossos futuros médicos, dentistas, engenheiros...

Isso sempre existiu. Essa questão dos filhinhos de papai fumadores de maconha nas portas das faculdades, sobretudo nas públicas e mais ainda nas muito caras. Estudei em duas faculdades mais, digamos, "populares" e vi pouco disso lá - embora existisse, é claro. Não sou tão ingênuo.

A diferença é que agora, com essa coisa das redes sociais, a maioria das pessoas ganhou voz. E, pelas reações de algumas delas, dá pra notar que o tempo de ficar calado talvez esteja terminando.

(mesmo assim, esse negócio das redes sociais terem dado às pessoas a chance de falar praticamente sobre tudo o que querem e da maneira que querem, também gerou muita idiotice. Muita mesmo. Como os que brincaram com o câncer do Lula. Porra, o cara é um ser humano!)

Abraço.

regthorpe.blogspot.com

Augusto Fernandes Sales disse...

E que fique bem claro: não sou CONTRA a existência de filhos de gente rica (seria imbecilidade eu pensar assim), sou contra qualquer tipo de pessoa que ache que pode fazer o que quiser.

Yatta disse...

Sim, concordo! Há sempre opiniões contrárias, emt odos so assuntos. Brincadeiras sobre os assuntos, internamente entre amigos, ás vezes acaba rolando, vira humor negro, ams, quando cai em público, acaba sendo memso mal gosto!

Comigo mesmo, quanto á ques~tao do LULA, já que ele elogiava tanto o SUS, falava que ahvai mlhorado, ficava meio suspeito ele não utiliar este Sistema Unico de Saúde agora, pra mostrar á população que o negócio é tão bom quanto dizia. Mas, não vamos criar polêmica sobre assuntos antigos, vamos ao que está acontecendo agora:

Há bons alunos, e há maus alunos. É um FATO! Há bons alunos que fumam maconha? SIM, não podemos negar, mas, infelizmente, os maus alunos são os que vão ficar querendo aparecer, usar de falso-moralismo, protestar por futilidades, ao invés de lutar por um futuro melhor, por seus direitos, etc.

O que peguei, sobre o assunto, é que era pra ser protesto pacífico devido á "parceriazinha" entre PMs e a reitoria, que inclusive não era por escolha/voitação dos alunos, por exemplo. Seria uma nova "Ditadura Militar", acontecendo internamente na USP?

No caso, nas manifestações, sempre tem aquele povo que vai pra encher a cara e fazer merda, só pra faltar ao trabalho, ás aulas,e depois falar que é "revolucionário", porque esteve presente em algo que, muitas vezes, SEQUER sabe o que está acontecendo, ou otivovs de estar acontecendo.

Já estive em apsseatas na qual ouvi grande maioria bebendo, zoando, chutando pombas mortas pelo camioh , e quando lhes era perguntado o motivo da passeata, do protesto, diziam "sei lá! Mas, posso dar como justificativa no trabalho/na sala de aula pra não elvar falta/ter desconto no salário, afinal, é protesto contra o governo"

Sério, me irritam pessoas que sequer estão fazendoa lgo direito, e em meio á um protesto "pacífico", depredam algo que foi apgo com dinheiro PÚBLICO!

Yatta disse...

Filhos de gente rica tem maior acesso á cultura, portanto, dou o mérito e respeito áqueles que souberam aproveitar isso!

Mimadinhos que só querem saber de zoar fumar maconha, depredar prédios públicos, ou qualquer outra coisa, achando que ficam impunes por terem bons advogados sendo bem pagos pelos pais, na boa, por mim, ficavam rpesos sem direito á fiança!

Melhorar o policiamento na USP era necessário. Ao invés de aumentarem o policiamento interno, botaram soldados da PM diretamente por lá. Sim, os alunos ficarma indignados, alguns inocentes se ferrando por caus ade uma minoria que gosta de causar polêmica, ao estilo "Marcelo TAS". Não tem como ser resolvido isso mais pacificamente, após tudo que aocnteceu até o momento. Ou as pessoas fazem uma GREVE (sem brigas), ou batem e apanham (o que não levará a NADA)

esta é a MINHA opinião,a té o presente momento!

Sou a favor dos que lutam pelso seus ideais, e sou CONTRA os que só estão lá pra badernar, fazer algazarra!

Yatta disse...

Ah, sim, pra complementar, aqui a explicação de um aluno mais sensato, que ao invés de BRIGAR e xingar na internet, explica, com mais detalhes, o que está ocorrendo INTERNAMENTE na USP:

http://www.facebook.com/notes/jannerson-xavier/esclarecendo-o-caso-usp-pra-quem-v%25C3%25AA-de-fora/2459499642739&usg=AFQjCNFW44Yb55xZqpl9n1eLbCuGn0ko8Q

Tecnologia do Blogger.