Header Ads

SÉRIES DE TV - DONOS DO SITE "BRAZIL-SERIES" PRESOS EM SP



A polícia de São José dos Campos (SP) prendeu em flagrante, nesta quinta (15), o peruano Cesar Addis Valverde Salvador, 32, e a brasileira Eliezer Batista Ramiro, 24, administradores do site Brazil-Series, por violação de direitos autorais devido a compartilhamento de filmes na internet.

Salvador, que é funcionário do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), e Eliezer responderão pelo crime de violação de direitos autorais, artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Se condenados, a pena pode chegar a quatro anos de reclusão.

A APCM (Associação Antipirataria Cinema e Música) disse não se lembrar de um caso precedente a esse, no qual há prisão em flagrante devido a pirataria de filmes.

De acordo com o delegado da Polícia Civil Vernei Antonio de Freitas, que comandou as investigações, eles ganharam "bastante dinheiro com isso" --ele, porém, não soube precisar a cifra. "Eram de várias formas, inclusive download premium [conteúdo exclusivo]", disse Freitas à Folha.

O site, que mantinha seriados famosos como "House" e "Friends", dizia ter 32 milhões de visitas consolidadas. A APCM diz que o Brazil-Series possuía uma média de acesso mensal de 800 mil internautas.

A investigação sobre o site foi desencadeada pela APCM em 2007. A organização chegou às pessoas por meio de sites de relacionamento, como Orkut e Twitter.

O gerente jurídico e operacional da entidade, Edner de Toledo Alves Bastos, acompanhou a operação e contou à Folha que um material farto relativo à pirataria foi apreendido na casa dos dois indiciados.

"[Encontraram] computador, notebook, várias listas de papel com filmes e seriados, milhares de DVDs --eram mídias coloridas e queimadas. 90% [do conteúdo] das mídias estava no site deles", afirmou.

A APCM diz ainda que a capitalização por intermédio do site era feita via sistema de publicidade em banners (o site ganha centavos quando se clica, o que gera lucro à medida que diversos usuários clicam), pedido de doações em dinheiro para manutenção do site e venda de contas especiais (por R$ 30, usuários tinham acesso a conteúdos exclusivos e mais velocidade de download).

"No site, há vários administradores e designers, o que caracteriza formação de quadrilha", declarou Bastos.

CRÍTICAS DO YATTA:
Em primeiro lugar, lucro não havia poara o casal, se for ver direito quanto á servidor de forum, etc, que tem um gasto ENORME mensal, e 90% dos filmes que estavam no site terem em mídias gravadas, é questão de BACKUP. Caso estivessem VENDENDO AS MÍDIAS, aí sim, seria contrabando,e tals, mas, caso as cópias sejam apenas BACKUP pra recolocar no site os filmes que saíssem do ar (link quebrado), então, não tinha desculpas. Questão de PIRATARIA: "Só é pirata se  gera lucro á quem não mantém o direito da venda", ou seja, no caso, ganhar por ADSENSE do Google não é pelos filmes, ams, pelos cliques, e isso não é ilegal! O ilegal seria ganahr a grana PELOS FILMES e não PELOS CLIQUES. Esta foi uma afirmação errônea da polícia mesmo.

Um servidor par amanter um forum que é bem movimentado, tem um custo MENSAL pouco maior que 500 LIBRAS (mais de 1500 reis), doaçõe spara manutenção geralmente são para tal finalidade mesmo, e quase nunca chegam ao mínimo necessário,e  os donos tinhamd e gastar parte de seus salários de trabalho honesto nos sites, junto ás doações. As "Conta sPremium", o dinheiro vai áos servidores, como MegaUpload, Rapidshare, etc, e não para os donos destes sites. Quem comanda velocidade e conteúdos exclusivos nãoé o site, e sim, estes servidores de outros países, portanto, um erro a mais quanto á idéia de "pirataria" ou que o casal estivesse tendo um certo LUCRO com isso. O ADSENSE do Google gera 1 centavo a cada numero ENORME DE CLIQUES, portanto, devem-se ter milhares de cliques DIÁRIOS para se chegar a 5 ou 10 reais, e geralmente as pessoas que tem sites e blogs utilizam estas pequenas quantias apra realmente pagar o servidor, ajuda de custo quanto á estas coisas mesmo.

Quanto á eles terem milhares de mídias com 90% do conteúdo que eles publicam, entendo que seja para caso de LINKS QUEBRADOS mesmo, eles teremd e repostar: NÃO GANHAM NADA EM DINHEIRO, NO MÁXIMO GASTAM DO PRÓPRIO BOLSO para pagar a luz e a internet para ajudar á terceiros a verem DE GRAÇA os filmes que não encontram ou estão com preços abusivos quando tem em lojas.

No caso da prisão, se for constatado que eles VENDIAM CÓPIAS EM MÍDIAS acima do preço que ggastavam nas mídias e material usado, então, aí sim, seugndo a lei, seria PIRATARIA. Tem mutias brechas nas leis que atrapalham a lei, e atrapalham ao cidadão, ao invés de resovler o caso de uma vez por todas!

O quer seria posto então como acusação correta neste caso? Só se eles vendessem mídias gravadas com os filmes piratas mesmo! Quanto á internet, teria de ser solicitada a retirada apenas dos filmes e seriados que JÁ EXISTME EM DVD. Existme tantos filmes dque só existem em VHS,e  tnatos MILHARES que só conehcemos com a internet, ustamente porque as DISTRIBUIDORAS não pagam apra trazer ao braisl. Neste caso, dependemos de gastar uma grana ENORME importando de fora o material original, para vermos SEM LEGENDA, SEM DUBLAGEM, por um  preço menos salgado até do que os de produtos RUINS no Brasil, mas, ainda salgado o preço!

A polícia precisa rever seus conceitos e prestar mais atenção ans acusações e nas próprias leis utilizadas na investigação, para não dar gafes como estas, tão visíveis. Se ganhar dinheiro com cliques de GOOGLE ADSENSE fosse ilegal, não haveria tanta proapganda do  GOOGLE por aí, e se as pessoas clicam no ADSENSE, não é dinheiro por causa dos filmes, e sim, por causa de visitantes que clicaram na propaganda DO GOOGLE.

Até meus blogs tem links de Google Adsense e de vendas do Submarino, e nem por isso estou fora da lei. Eu não ganho dinheiro pelos links de downloads que posto aqui, apenas divulgo os filmes. Eu memso, quando fico curioso, me interesso em ver algum filme, baixo primeiro da internet pra ver se eu gosto. Se gosto, procuro para comprar, tanto vHS quanto DVD, porque muita coisa boa NÃO EXISTE EM DVD apenas em VHS. A maioria dos filmes em vHS já caiu em domínio público, não tem direitos autorais mais em lugar algum do mundo (como os filmes de ED WOOD, por exemplo), então, o download seria PERMITIDO e GRATUITO! E pra piorar, 80% dos filmes do mundo não são lançados no Brasil nem em VHS, nem DVD, e dependemos de terceiros para termos o material.

Um BOM exemplo são os filmes que eu compro pelo eBay para poder assistir, por não existirem no Brasil. Mesmo baixado da internet, legendado, e tals, eu compro deopis o que eu gosto direto de fora, gasto minha grana que não precisaria, porque GOSTEI e queria ter ORIGINAL. A idéia dos downloads é de baixar, ver e deletar em 24  horas, caso não tenha o original em casa. Mas, aí entra a parte que o povo diz "mas,s e tem original, pra quê baixar da internet?". Bom, tem gente que prefere assistir no iPod, no MP4, então, precisaria mesmo converter o video apra os formatos. E também, TODAS AS TELEVISÕES NOVAS no brasil tem entrada USB, assim como aparelhos de DVD e de Bluray, par aassistirmos arquivos de video BAIXADOS DA INTERNET. Grande aprte das coisas que eu coloco aqui para download, são curiosidades por não terem no Brasil, ou por serem raridades de vHS por aqui. Somente coisas licensiadas no braisl, eu tiro do ar, a não ser que seam MUITO RARAS de se encontrar, então, o povo não teria COMO ou AONDE assistir. Sempre recomendo que o povo compre o orignal após baixar, caso goste do filme, da série, do desenho, etc, porque, JUSTAMENTE acredito que download é DIVULGAÇÃO!

Aguardo mais detalhes sobre esta "investigação" da Polícia de SJC, e logo psotarei mais notícias por aqui!

YATTA!

bye-Q!

Um comentário

Léo, o cão disse...

Cesar Addis Valverde Salvador nunca foi funcionário do INPE. Leia nota de esclarecimento em www.inpe.br

Tecnologia do Blogger.